Diogo Cassels

Diogo Cassels

Diogo Cassels
(1844-1923) 

James (ou Diogo, nome português que adoptou) foi um dos filhos de um negociante britânico estabelecido em Portugal. Nascido no Porto, desde muito jovem dedicou o seu tempo e bens a tarefas de evangelização. A partir de 1866 realiza em sua casa reuniões para as quais convidava os operários da estamparia que administrava, vizinhos e amigos. Aí se faziam orações, leitura de trechos bíblicos e entoavam hinos religiosos. Detido pelas autoridades por alegado crime de proselitismo e desrespeito à religião do Estado, em 1868 Cassels foi julgado e condenado a seis anos de deportação, pena anulada pelo Tribunal da Relação.

No mesmo ano Diogo Cassels funda em Vila Nova de Gaia a Escola do Torne, em edifício que servia simultaneamente de capela para o culto evangélico, a primeira construída no País destinada a portugueses. Nos anos subsequentes o trabalho desenvolve-se e ganha crescente implantação no meio social: ao ensino elementar, com frequências anuais na ordem da centena de crianças de ambos os sexos, juntam-se uma creche, aulas nocturnas para adultos e cursos secundários; funda-se uma sociedade mutualista, uma caixa económica para operários e abre-se um "gabinete de leitura" com jornais e uma biblioteca.
Ler mais: Diogo Cassels